17 de jun de 2016

A humanidade está regredindo? Por que estamos vendo e sofrendo tantas barbáries? Estamos próximos do apocalipse?

Antes de mais nada, é bom lembrarmos que o espírito não regride jamais. Podemos estagnar, ficarmos em um marasmo moral e intelectual. Contudo, ninguém melhora e depois piora. O que acontece, muitas vezes, é que vemos pessoas melhorando falsamente. Depois, elas aparentemente ''pioram'' - não foi uma piora no sentido literal, pois nunca foram diferentes. Nos revelamos, nos descobrimos. Não pioramos.

E quanto à humanidade? O mesmo vale para nossa a humanidade, é claro.

Somos mais de sete bilhões de espíritos encarnados. Crimes e mais crimes. Acontecimentos chocantes disputam algum destaque nos já banalizados noticiários criminais. Tudo que chega até nós, diariamente, seja pelo rádio, televisão, vizinho, irmão, tio, enfim, em matéria de barbáries, realmente nos faz pensar: o que está acontecendo com a humanidade?

Uma análise menos otimista pode dizer que estamos vivendo a decadência moral. E não é uma inverdade. Por mais que exista exceção, por mais que milhões de espíritos estejam buscando a espiritualidade como nunca antes, o contrário também é veredicto: a maioria da população planetária está se perdendo no materialismo.

Drogas, desequilíbrios no sexo, na educação, na política, na família... E estamos caminhando. Vai piorar. Por alguns anos, continuaremos em queda livre, em todos os sentidos. Quando digo ''continuaremos'', refiro-me a uma grande parte dos espíritos (encarnados ou não), habitantes do globo, ainda que, obviamente, não sejam todos.

E por que isso? 

Porque, literalmente, abriram-se as portas do inferno e ele transferiu-se para cá (superfície planetária). De onde você acha que saíram os bilhões de espíritos que nasceram nas últimas décadas, se há cerca de dois séculos não havia nem um bilhão de pessoas encarnadas?

Bilhões de espíritos estão tendo a última chance de viverem na Terra. Saíram dos umbrais, das diversas camadas umbralinas (o dito ''inferno''), para terem mais uma chance - a última neste planeta - de se adequarem a proposta cósmica de Jesus, o Cristo.

E outros bilhões estão conosco, na dimensão astral, aqui na superfície planetária, impulsionando as brigas, os descontroles, os vícios morais e físicos de toda ordem... Alimentamos e somos alimentados pelo baixo astral. 

Em suma, é como se de fato o inferno houvesse sido transferido para a crosta da Terra. Por pouco tempo! Para sermos todos testados! Para haver a última chance dos renitentes no mal mudarem! Para que se cumpra a mensagem de Jesus quando disse que seria pago ceitil por ceitil! 

Quando isso acaba? Já estamos vivendo o apocalipse. Desde a primeira guerra mundial, dizem uns; desde a segunda guerra mundial, dizem outros; porém o fato é que já estamos. E os momentos de ápice do juízo devem acontecer ainda neste século, provavelmente, arrisco dizer, nesta metade do século. A década de 30 tem tudo para ser decisiva. 

O juízo é justamente a fase pelo qual o planeta passa agora, atrelada ao apocalipse: é a retirada dos espíritos perversos, malignos, resistentes às mudanças. Eles estão sendo deslocados para outros planetas, condizentes com o nível moral que permanecem. 

O atual período é de teste. Provas e expiações: a lei de do Karma é impostergável e seu peso já está sendo sentido pelos ombros de cada um. Causa e efeito - recebemos intensamente as consequências de nossos atos e escolhas. Temos oportunidades de melhora, de caridade e de equilíbrio, pois é isso que se espera da humanidade que permanecer no planeta.

Por mais tenebrosos que sejam os dias, por mais insana que seja a realidade dos valores e dos costumes nas noites rápidas que passarão como um confuso tornado, por mais incerto que seja o que temos ou tínhamos como certo, por mais caro que seja o preço do bem e do amor fraternal, não esqueçamos: Jesus está conosco e espera de nós uma consciência firme o suficiente para vencer o mundo, como Ele venceu, pois nada alterará o seu desígnio de implementar na Terra o seu Reino. Os tempos são chegados e ai daqueles que se negarem de enxergar o que está bem na frente de seus olhos! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário